CIRURGIA DE CALÁZIO

A Cirurgia de Calázio é o último recurso no tratamento da doença. A operação é rápida, dura de 5 a 10 minutos, e é efetuada sob anestesia local. A Cirurgia de Calázio não deixa cicatriz, em geral é efetuada pela parte interna da pálpebra. Seu tempo de recuperação é curto e os pacientes voltam à atividade normal um dia depois.

O que é o Calázio?

O CALÁZIO é um pequeno quisto ou nódulo, cheio de líquido, com um aspecto de “inchaço ou caroço na pálpebra” provocado pela inflamação da pálpebra. O CALÁZIO às vezes é confundido com terçol, mas ele não é causado pela presença de bactérias, embora a área afetada possa se tornar infectada por bactérias.

Agente causador

É uma inflamação em uma das glândulas que produzem o material sebáceo que leva a esta condição. Estas glândulas recebem o nome de glândulas de Meibomius e ficam localizadas na parte superior e inferior da pálpebra. A doença não é provocada por bactérias, mas elas podem se instalar no local quando a inflamação não é rapidamente controlada.

 

Pessoas com pele oleosa possuem maior tendência a desenvolverem CALÁZIO, sendo o tipo de pele o único fator que posiciona indivíduos em um grupo de risco. Portanto, é preciso ficar atento à saúde do rosto e do corpo.

Diante dos sintomas, muitas pessoas logo tendem a buscar por ajuda médica. O cisto no olho pode adquirir uma aparência bastante assustadora. Através da análise clínica, o médico já começa a suspeitar de um caso de calázio. Uma conversa com o paciente também pode trazer informações consideráveis. Na grande maioria dos casos, o cisto tende a desaparecer sozinho, não deixando nem mesmo tempo para que uma consulta médica seja agendada. Entretanto, é de extrema importância que se dirija ao consultório médico mesmo assim, pois o profissional poderá avaliar o estado do olho e verificar se não restaram vestígios ou complicações.

Sintomas

A evolução do calázio e do terçol são bem semelhantes. Após cerca de 2 ou 3 dias ambas as doenças costumam ter uma regressão espontânea. O calázio, entretanto, pode reaparecer como um granuloma, e a reincidência ser constante.

Os sintomas da enfermidade em questão costumam ser evidentes. Logo no início surge um nódulo duro, liso, redondo e subcutâneo que é fácil de se apalpar. Este é indolor, porém pode atingir dimensões consideráveis, provocando danos no globo ocular e alterações na curvatura corneana.

A cura costuma acontecer sem qualquer espécie de intervenção. Em alguns casos, entretanto, o nódulo pode persistir por um longo período, deixando a região vulnerável à contaminação por alguma bactéria. Apesar de não produzir muitos transtornos o calázio deve receber a devida atenção. Assim como em todas as doenças, o tratamento é o melhor remédio.

Prevenção

Esta condição costuma acometer mais as pessoas que possuem a pele oleosa, sem distinção de sexo ou idade. Desta forma, uma boa medida preventiva é manter a pele limpa e sempre muito bem lavada. Faça uso de sabonetes antissépticos e quando for dormir retire toda a maquiagem utilizada durante o dia.

Caso já tenha sido portador de calázio, realize um exame para verificar a existência de astigmatismo ou miopia. Algumas vezes estas complicações acabam influindo no desenvolvimento da doença quando não tratadas. Quadros repetitivos também devem ser corretamente avaliados por um profissional, para que se verifique a possibilidade de uma causa preocupante.  Diante de qualquer sintoma não realize automedicações, já que o uso incorreto de fármacos pode, além de piorar a situação, mascarar uma doença muito mais grave. Realize exames de rotina para prevenir doenças que possam levar à cegueira. Muitas enfermidades do olho são de difícil diagnóstico até que a primeira lesão seja notada, portanto, fique atento e cuide bem da saúde dos seus olhos.

Tratamento

Calázios pequenos geralmente não provocam complicações e tendem a desaparecer sem a necessidade de tratamentos. Os maiores necessitam de atenção, já que podem causar danos no globo ocular e alterações na curvatura corneana. As medidas são simples: compressas mornas aplicadas sobre os olhos fechados podem ajudar. É preciso colocar um pano limpo e úmido na região por volta de 5 minutos cerca de 4 vezes por dia. Em algumas semanas, o nódulo deve ter desaparecido. Em alguns casos, pode ser necessário o uso de antibióticos somados à compressa. Caso o nódulo seja persistente ou reincida após as compressas mornas, uma aplicação de esteróides no local pode ser considerada. Calázios grandes e que não respondem bem aos outros tratamentos podem ser removidos via cirurgia. Não deixe de procurar por ajuda diante dos sinais descritos acima. O tratamento é simples e eficaz, portanto, não há necessidade de se conviver com algo tão incômodo.

Scroll to Top
Esta página utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência possível em nosso website.
Clique em OK se você concorda com nossos Termos de Uso e com nossa Política de Privacidade.